Local do Evento

Idioma

logo-SBGEA_PT-min

Santa Maria


Foto: Santa Maria por Pedro Oliveira em Belezas de Santa Maria

O VII SBGEA será realizado no Centro Regional Sul de Pesquisas Espaciais (CRS/COCRE/INPE-MCTIC), no campus da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), em Santa Maria-RS, Brasil, dos dias 05 a 09 de novembro de 2018.

Santa Maria é um município localizado na região central do estado do Rio Grande do Sul. Com 278.445 habitantes em 2017, segundo estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Santa Maria é considerada uma cidade média e de grande influência na região central do estado. É a 5ª cidade mais populosa do Rio Grande do Sul e, isoladamente, a maior de sua região.

Localizada numa região com uma população original indígena, a história da cidade remonta a um acampamento estabelecido em 1797 por uma comissão portuguesa e espanhola encarregada de delimitar o território de ambos impérios. A cidade foi oficialmente fundada em 6 de Abril de 1876. A região contém também importantes sítios paleontológicos.

Santa Maria é considerada cidade universitária, graças à Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), fundada em 1960 por José Mariano da Rocha Filho, e que abrigava, em 2017, cerca de 29 mil estudantes. Ao todo, 2.384 professores lecionavam em 191 cursos de graduação, 178 de especialização, 32 de mestrado, e 12 de doutorado em 2013. No mesmo ano estavam presentes na cidade 377 grupos de pesquisa espalhados em 714 laboratórios, a maioria deles na UFSM.


Foto: Centro Regional Sul de Pesquisas Espaciais - CRS/INPE por Juliano Moro

A cidade de Santa Maria conta com o Centro Regional Sul de Pesquisas Espaciais do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações. O centro realiza pesquisas nas áreas de Geofísica Espacial e Aeronomia, Clima Espacial, Geoprocessamentos, Astronomia, Oceanográfica, inclusive antártica e juntamente com a Defesa Civil realiza trabalhos sobre Desastres Naturais. As pesquisas na área de Meteorologia são realizadas através de um convênio com a UFSM pelos docentes e alunos do Curso de Meteorologia desta Universidade, sendo as principais áreas de estudo de escala sinótica e previsão do tempo, meteorologia de mesoescala e tempestades severas, clima regional e micrometeorologia.

A cidade é o berço da paleontologia no Rio Grande do Sul e no Brasil. Os Sítios Paleontológicos de Santa Maria são internacionalmente conhecidos. Em 1902, foi coletado um Rincossauro em Santa Maria que viria a ser o primeiro fóssil da América do Sul. O paleontólogo Llewellyn Ivor Price é natural de Santa Maria e foi um dos primeiros paleontólogos do Brasil. Price coletou o estauricossauro, o primeiro dinossauro brasileiro. A cidade está sobre um enorme depósito de fósseis. Possui mais de vinte sítios paleontológicos.


Foto: Relógio de Sol Planetário da UFSM por Jair Alan

A cidade possui no total 7 instituições de ensino superior (IES), sendo a maior delas a UFSM. Outras IES incluem a Universidade Franciscana (UFN), segunda maior da cidade com 5.690 alunos em 2013, a Faculdade Integrada de Santa Maria (FISMA), a Faculdade Interativa COC, uma unidade da Universidade Luterana do Brasil, a Faculdade Metodista de Santa Maria (FAMES), a Faculdade Palotina de Santa Maria (FAPAS), a Faculdade de Direito de Santa Maria (FADISMA), e a CESUMAR EAD. Em municípios vizinhos, estão entre as IES a Antonio Meneghetti Faculdade (AMF), situada em área de litígio entre Restinga Seca e São João do Polêsine, há 5 km do limite leste de Santa Maria.

Santa Maria, por sua posição geográfica central e por situar-se na metade sul do estado, foi, desde os tempos do império, historicamente estratégica na questão dos conflitos com os "países do prata". Por esse motivo, por várias décadas os investimentos concentrados no local foram referentes à segurança nacional. Assim formaram-se uma estrutura e uma vocação econômica do município voltada para a prestação de serviços, posteriormente acentuada com o estabelecimento dos serviços públicos estatais e federais e com o desenvolvimento do comércio.

Foto: Observatório Espacial do Sul em São Martinho da Serra - RS
por Juliano Moro e José Valentin Bageston

As bases econômicas do município são evidenciadas pelos empregos ofertados. Os dados disponíveis revelam alta importância do setor terciário, destacando-se o comércio, os serviços públicos, incluindo os da UFSM, e os militares. A grande massa e fluxo monetário na cidade de Santa Maria depende fundamentalmente do serviço público. Santa Maria destaca-se na região, no estado e no país como cidade portadora das seguintes funções relacionadas à prestação de serviços: comercial, educacional, médico hospitalar, rodoviário e militar policial. Estas funções urbanas terciárias absorvem mais de 80% da população ativa da cidade, principalmente o setor ocupado em atividade comercial e educacional. Ainda no aspecto funcional da cidade, aparece em segundo lugar o setor primário (agropecuário) e em terceiro lugar, o setor secundário, que no geral são indústrias de pequeno e médio porte, voltadas principalmente para o beneficiamento de produtos agrícolas, metalurgia, mobiliários, calçados, laticínios, etc.


Foto: Vale do Menino Deus em Santa Maria por Deiverson Abrantes

Santa Maria situa-se em uma região cercada por morros, do final do derramamento basáltico ocorrido no Pleistoceno. Quando há vento Norte, a velocidade pode chegar a 100 km/h. A altitude mínima da cidade é de 41 metros acima do nível do mar, e altitude média é 115 metros acima do nível do mar. O clima é subtropical úmido, de temperatura média de 18,8 °C, precipitação pluviométrica média de 1 617 milímetros (mm). Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), referentes ao período de 1961 a 1984 e a partir de 1988, a menor temperatura registrada em Santa Maria foi de -2,9 °C em 14 de julho de 2000, e a maior atingiu 40,2 °C em 7 de fevereiro de 2014 e 18 de dezembro de 1995. O maior acumulado de precipitação em 24 horas foi de 183,9 mm (milímetros) em 16 de abril de 1984. Em novembro de 2009 foi observado o maior volume total de chuva acumulado em um mês, de 480,9 mm. Para novembro, mês que ocorre a VII SBGEA, as temperaturas médias costumam oscilar entre 15 ºC e 27 ºC.

Mais fotos e outras informações podem ser encontradas em: http://www.inpe.br/crs/